12 anos de monitoramento da sobrevivência e mortalidade de empresas – ago/10

12 anos de monitoramento da sobrevivência e mortalidade de empresas – ago/10

A pesquisa mostra que 27% das empresas paulistas fecham em seu 1.º ano de atividade. Na comparação com as primeiras edições da pesquisa observa-se tendência de queda na taxa de fechamento de empresas.

Porém, os resultados indicam que a taxa de mortalidade de empresas ainda é relativamente elevada. O relatório também identifica as principais causas que levam ao fechamento das empresas:


- comportamento empreendedor pouco desenvolvido;
- falta de planejamento prévio;
- gestão deficiente do negócio;
- insuficiência de políticas de apoio;
- flutuações na conjuntura econômica;
- problemas pessoais dos proprietários.


Veja a apresentação da pesquisa